Fiquem atentos a quem tentam iludir os trabalhadores e enfraquecer o seu maior instrumento de luta: o sindicato.

0
20

O SINDSEGUR, legítimo sindicato construído através da luta dos vigilantes patrimoniais, alerta mais uma vez a categoria para ficar atenta aos golpistas de plantão.

Fiquem atentos aos “lobos travestidos de cordeiros” que tentam iludir os trabalhadores e enfraquecer o seu maior instrumento de luta: o sindicato.

No dia 17 de abril a nossa entidade esclareceu através do site e das redes sociais sobre a notificação do Ministério da Economia informando que o Registro Sindical da nossa entidade havia sido cassado.

Essa informação não foi divulgada nas mídias da nossa entidade, pois não passou de um equivoco relacionado a conflito de informações relativas a um antigo processo que envolvia o Sindvigilantes, sindicato extinto, pelo Juiz da 7ª Vara do Trabalho de Natal.

A assessoria jurídica do Sindsegur inclusive já recorreu administrativamente sobre o referido problema e encaminhou todas as informações necessárias para regularização da situação junto ao Ministério.

Porém, existe um grupo de oposição que o tempo todo joga contra os trabalhadores tentando através de noticias falsas dividir a categoria e denigrir a imagem do Sindsegur. Falsas lideranças que não tem projeto nem para si próprio, imagine para os vigilantes do nosso estado.

Este referido grupo, sem nenhum escrúpulo diariamente tenta dividir e enfraquecer a categoria incentivando os vigilantes a se desassociar do nosso sindicato e compartilhando fake news contra o trabalho realizado pela nossa entidade.

Discurso do patrão e peleguismo sindical

Qual a intenção de algumas pessoas de descredenciar e acusar com inverdades a entidade sindical? Quando descredenciamos a entidade sindical que nos representa, fazemos o jogo do patrão. Ser oposição e fazer a construção é algo significativo. Porém ser oposição e tentar destruir o sindicato que legalmente os representa faz parte da manobra do patrão de desestabilizar e conduzir da maneira que eles querem os trabalhadores.

Tais praticas antissindicais feitas por este grupo de pelegos a serviço dos patrões tem como único objetivo destruir o sindicato que representa a categoria, beneficiando somente os empresários.

Impressiona a capacidade de alguns de servir tão facilmente à classe patronal e de tentar de todas as formas iludir os trabalhadores em um dos piores momentos do país, induzindo-os a abrir mão do seu maior instrumento de luta coletiva e de enfrentamento a abusos patronais e à retirada de direitos, que é o seu sindicato.

Esse grupinho de oportunistas tenta a todo custo incentivar que os trabalhadores solicitem a desfiliação do Sindsegur. A mando de quem e com quais interesses? É bom o trabalhador refletir sobre essas questões cruciais, porque a seu favor é que não é. Afinal, sem a cobertura do sindicato, é óbvio que o trabalhador fica mais suscetível a ataques aos seus direitos e a injustiças.

Diretores perseguidos por atuação combativa

A Justiça do Trabalho do Estado do Rio Grande do Norte determinou a reintegração imediata dos diretores do Sindsegur, Pablo Henrique e Josenilson do Nascimento, demitidos de forma arbitraria pela empresa ADS, no dia 1 de abril.

A demissão do atual coordenador geral do Sindsegur e do diretor de comunicação, se deu após um histórico de muita mobilização e luta dos dirigentes em defesa dos direitos dos vigilantes patrimoniais do RN. Diariamente os diretores da nossa entidade denunciam empresas que descumprem os direitos da categoria.

Através destas práticas antissindicais os empresários tentam enfraquecer ao máximo a categoria, que é representada pelo  Sindsegur, pois os patrões sabem da importância da nossa entidade pra fazer valer os direitos dos vigilantes.

Diretoria de luta! Sindsegur é trabalho.

A diretoria do Sindsegur diariamente está na luta em defesa dos direitos dos vigilantes patrimoniais do Rio Grande do Norte. E por este motivo inclusive diretores da nossa entidade tem sofrido perseguições por parte do setor patronal,

Nosso sindicato tem uma diretoria atuante, formada por homens e mulheres de luta comprometidos com a causa dos vigilantes e da classe trabalhadora. “Essa sempre foi e sempre será a meta dessa diretoria, que é estar ao lado dos trabalhadores, nunca ao lado do patrão”, afirmou o coordenador geral do Sindsegur Pablo Henrique.

Para os que duvidam da legitimidade do Sindsegur segue um breve histórico da última semana de audiências na justiça do trabalho com participação das empresas, órgãos públicos e notificações diárias das empresas que descumprem direitos.

Audiência com empresa RN Segurança

Reunião com secretária de gabinete discute sobre férias em atraso dos vigilantes da SEEC

Notificações diárias a empresas que descumprem direitos dos trabalhadores