Sindsegur cobra explicações sobre demissões na Interfort

0
170

A diretoria do Sindsegur não arreda o pé da luta contra as perseguições e demissões praticadas de maneira abusiva. Por isso, na manhã desta sexta-feira, 12 de março, representantes do nosso sindicato estiveram na sede da empresa Interfort.

Na ocasião, o coordenador geral, Pablo Henrique, e o diretor jurídico Marcio Lucena, cobrão explicações da empresa sobre o desligamento de três trabalhadores, que participaram da greve dos vigilantes no ano de 2020.

Vale lembrar, que logo após o encerramento da referida greve, a empresa já tentou demitir estes trabalhadores, mas devido a mobilização da categoria foram readmitidos. Práticas de perseguição se tornam cada vez mais comuns na tentativa de conter a organização dos trabalhadores. Porém, a diretoria da nossa entidade está atenta e vai continuar denunciando toda forma de opressão.

O nosso sindicato não vai aceitar nenhum tipo de perseguição, para isso já está tomando as medidas cabíveis com o objetivo de denunciar essa práticas antisíndicas por parte das empresas.