Sindsegur discute com procuradora do trabalho sobre demissões na Segurpro

0
249
Foto: Taian Marques

Nesta quarta-feira, 5 de setembro, o Sindsegur participou de uma reunião no Ministério Público do Trabalho (MPT) com a procuradora Ileana Neiva Mousinho.

Na ocasião os representantes do nosso sindicato anexaram novas provas ao processo contra as empresas de vigilância que descumprem a convenção coletiva de trabalho (CCT).

Além disso, os diretores da nossa entidade informaram a procuradora sobre o termino do contrato da empresa de vigilância Segurpro com o Bradesco.

Diante desta situação o coordenador geral do Sindsegur, Pablo Henrique, alertou sobre uma prática comum das empresas nestes casos, que é coagir os trabalhadores a pedir demissão sob a promessa de que serão reempregados pela nova empresa, deixando a rescisão mais barata.

“Não vamos aceitar que nenhum trabalhador seja demitido sem antes receber a indenização por aviso prévio e todos os direitos garantidos por lei”, afirmou Pablo.

Nosso sindicato está encaminhando todas as formas de luta, politica e judicialmente, para combater os abusos praticados pelas empresas de vigilância e garantir os direitos e as conquistas dos vigilantes patrimoniais do Rio Grande do Norte.

.