Ato em Mossoró denuncia atraso de salários na Berhing

Por assessoria de comunicação | Fotos: Arquivo/Sindsegur

0011

Na manhã desta quarta-feira (09/11) o Sindsegur realizou um ato público em frente ao Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. Na ocasião a direção do sindicato denunciou o atraso de salários dos vigilantes que se acumulam há três meses.

Apesar das ameaças do supervisor da empresa Berhing, muitos vigilantes compareceram ao ato para exigir o devido pagamento e protestar contra atitudes antisindicais praticadas pela empresa.

Como se não bastasse a perseguição do patrão contra os vigilantes, a diretora do hospital chamou a Polícia Ambiental para acabar com o ato. Depois da ameaça de ser levada para a delegacia, a direção do Sindsegur decidiu encerrar a atividade. “É assim que o governo do estado trata os trabalhadores, como se fossem criminosos. O importante é que cumprimos mais uma atividade de luta em defesa da categoria”, afirmou o coordenador geral do Sindsegur, Francisco Benedito (Bené).

Durante o ato o representante da Berhing ligou para Bené e prometeu pagar um dos meses em atraso ainda nesta semana. Segundo ele, o governo do estado deve à empresa R$ 2 milhões e duzentos mil.

O Sindsegur repudia toda forma de opressão e convoca a categoria para continuar lutando junto com o sindicato.

COMPARTILHAR