Sem vale alimentação e reajuste decente vigilante vai parar!

//Por assessoria de imprensa

Na última quinta-feira (05/02) representantes do Sindesp (Sindicato das Empresas de Segurança Privada do RN) fez contato com o SINDSEGUR, via telefone, para comunicar a proposta de reajuste para a data base dos vigilantes patrimoniais do RN.

Segundo o presidente do Sindesp/RN, Rossini Braulino, a proposta das empresas para a categoria é 6,25% de reajuste salarial, baseado no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Os patrões não apresentaram nenhuma proposta de vale alimentação.

Para o coordenador geral do SINDSEGUR, Francisco Benedito (Bené), “a proposta da patronal está abaixo da expectativa dos trabalhadores. Lembrando que a reivindicação da categoria é 7,50% de reajuste salarial. Além disso, não aceitaremos negociar sem um valor definido para o vale alimentação. O SINDSEGUR alerta aos empresários que parem de subestimar a inteligência dos vigilantes patrimoniais com propostas indecentes, ao dizer que o TCU (Tribunal de Contas da União) não autoriza o repasse do vale alimentação às empresas de vigilância, pois em diversos estados do Brasil os vigilantes já recebem o vale”.

A próxima rodada de negociação está marcada para o próximo dia 19, às 9h na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do RN (SRTE). Neste mesmo dia o SINDSEGUR está convocando uma assembleia geral da categoria, às 19h no auditório do Sinpol/RN, para avaliar a proposta dos patrões e decidir os rumos da luta pela garantia de direitos e conquistas. “No caso das negociações não avançarem os trabalhadores vigilantes deverão votar a proposta de paralisação para o dia 23 deste mês”, declarou Bené.

Portanto, todos atentos e fortes para mais uma grande batalha por respeito e valorização profissional.

COMPARTILHAR