Família de Douglas agradece campanha de solidariedade

0
11

Por assessoria de comunicação | Fotos: Rogério Marques

7975

Segunda-feira, 24 de novembro, a família de Douglas Azevedo, vigilante que morreu refém da violência que ronda a cidade, veio até a subsede do Sindsegur, no centro de Natal. O motivo: agradecer pela campanha solidária organizada pelo sindicato.

A esposa, Larissa Souza, estava acompanhada do filho de 4 meses, além da mãe e do irmão de Douglas.

7977“Hoje a gente veio aqui de fato agradecer de coração, primeiramente a Deus, por que é ele que está levando várias pessoas para nos ajudar. Depois da campanha feita pelo Sindsegur, tenho recebido muitas fraldas. Queremos agradecer a cada um, pois a gente não conhece as pessoas que vem entregar, mas a cada um que tirou um tempo, que separou da sua renda um dinheiro para comprar um pacote de fraudas. Queria agradecer também as orações que estão sendo feitas pela nossa família, que tem nos confortado. Eu não tinha a noção do que estava acontecendo, mas é muita gente, muita gente me ligando. Agradecer é o mínimo que eu posso fazer. Então, hoje a gente veio especialmente agradecer ao sindicato, ao Benedito, são pessoas especiais que cruzaram o nosso caminho para nos ajudar.” Larissa agradeceu também à Berhing, empresa onde Douglas trabalhava, e ao pessoal da Justiça, último posto onde ele trabalhou. “São amigos vigilantes que hoje eu também considero como meus amigos.”

Ela informa que, além da campanha para arrecadação de fraldas, a outra campanha “é para construir a nossa casa, que a gente estava juntando dinheiro para terminar, e as pessoas estão depositando dinheiro na conta e contribuindo para realizar o desejo de Douglas, o meu e do nosso filho.”

A situação que Larissa está vivendo hoje, com o sofrimento da perda do seu companheiro e esposo, é consequência de uma política de segurança desastrosa que só faz aumentar a cada dia os índices de violência em nossa cidade, em nosso estado, em nosso país. Assim como o vigilante Douglas foi vítima, diariamente muitas pessoas são reféns da violência que mata muitos jovens e trabalhadores numa escala assustadora.

A falta de uma política eficiente para a segurança pública, em meio a tanta injustiça e desigualdade social, está transformando a cidade, o estado e o país numa guerra anunciada que mata inocentes a todo instante.

“A gente nunca espera que isso vá bater em nossa porta. No meio de tanta violência a gente sente a insegurança, vemos que pessoas inocentes morrem todos os dias. Douglas só queria realizar o sonho de continuar com a sua família, mas foi vítima dessa insegurança”, declara Larissa.

Solidariedade à flor da pele

“Eu fico muito agradecida, por que no dia anterior eu estava chorando, e no outro dia fiquei sabendo que o Sindsegur tinha lançado a campanha de fraldas e para terminar a casa. Além de tanta gente que ajuda sem nem me conhecer”, concluiu Larissa.

2902

A doação de fraldas pode ser entregue na sub-sede do Sindsegur (Rua professor Zuza, 729 – ao lado da Suisse Color, no centro de Natal).

A Campanha em prol da Casa Própria para a família de Douglas já foi lançada em todo o país pelo Sindsegur em conjunto com a CNTV (Confederação Nacional dos Vigilantes).

As doações devem ser feitas através da Caixa Econômica Federal – Agência: 2008 – Operação: 013 – Conta Poupança: 00053138-4, em nome de Larissa Souza Bezerra.

→Mais informações pelo telefone: (84) 3322-2076