Bené parabeniza CNTV pelo grande Congresso e denuncia os traidores da categoria

0
10
capa001
Entre os dias 31/10, 1 e 2 de novembro o coordenador-geral do SINDESEGUR, Francisco Benedito (Bené) e o diretor administrativo, Ducinaldo Pereira, participaram do 2º Congresso Nacional da CNTV (Confederação Nacional dos Trabalhadores Vigilantes), ocorrido no hotel jangadeiro, em Recife (PE).

Durante o evento, representantes dos sindicatos de vigilantes de todo o país discutiram questões importantes de interesse da categoria, como a Copa do Mundo de 2014, o Projeto de Lei 4330, o Estatuto da Segurança Privada e a regulamentação da Lei 12.740, que deverá ser regulamentada no dia 27/28 de novembro.

Nos dias 30 e 31 de janeiro ocorrerá o Congresso Nacional da CNTV, em Brasília, para eleger a nova diretoria da Confederação. O SINDSEGUR estará presente levando todo o seu apoio a atual diretoria da CNTV.

O SINDSEGUR parabeniza pelo grande Congresso e o Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco pela organização do encontro que deu todo apoio às delegações de todo o Brasil.

Bené aproveitou o congresso para denunciar o presidente da Federação do Norte-Nordeste, Flanklin Romero, que tentou impugnar o registro sindical do SINDSEGUR no Ministério do Trabalho, em Brasília.

“Essa federação nunca fez nada pelos vigilantes do Rio Grande do Norte. Se não fosse a coragem da CNTV, através da sua diretoria e do seu presidente José Boaventura, além da corajosa direção do SINDSEGUR, a categoria vigilante do RN ainda estaria abandonada. Na sua tentativa de tentar impugnar a carta sindical do nosso sindicato, Franklin Romero contou com o apoio do senhor Santiago, presidente do Sindforte do RN, que segundo o próprio Franklin fez a ponte para tentar prejudicar os vigilantes da patrimonial no RN. Este é um fato lamentável, pois foi a diretoria do SINDSEGUR que ajudou a criar o Sindforte em nosso Estado. Esse é o mesmo cidadão que levou a nossa entidade para o Ministério Público do Trabalho, quando ele tentou reabrir o finado Sindvigilantes. Inclusive, o MPT determinou através de um Termo de Ajuste de Conduta que não podia mais haver nenhuma intervenção relativa ao Sindvigilantes”, declarou Bené.

De acordo com o procurador do Trabalho, Dr. Xisto Tiago, a Carta Sindical do Sindforte deverá ser impugnada pelo Ministério do Trabalho, em Brasília. Isto explica as inúmeras tentativas do presidente dessa entidade em prejudicar os vigilantes da patrimonial. Para isso tem o apoio de outros traidores da categoria, como Cícero da Paz, que atualmente nem é vigilante, e Franklin Romero, do Estado do Pará.

“A categoria vigilante está cansada dos Ribeiro da vida. Não vamos mais permitir que nenhum traidor prejudique o sonho dos vigilantes. Chega de demagogia. A categoria tem que saber a verdade. A própria CNTV já está ciente desse fato lamentável”, afirmou Bené ao denunciar todos os traidores que se transvestem de sindicalistas para tirar proveito dos trabalhadores.

[nggallery id=22]