Sindsegur assina Acordo Coletivo específico para o evento Carnatal

//Por assessoria de comunicação

No dia 20 de novembro o Sindsegur participou de uma audiência na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/RN) para participar de negociação coletiva de trabalho específico para o evento Carnatal.

Depois de intenso debate representantes do nosso sindicato e da empresa Certa Segurança assinaram o Acordo Coletivo de Trabalho com vigência no período de 7 a 10 de dezembro de 2017, compreendido para o evento Carnatal.

É considerado vigilante de eventos o profissional devidamente capacitado, que convocado por empresa de segurança privada autorizada pelo Departamento de Polícia Federal, para exercer atividade de segurança/vigilância em eventos de caráter eventual em casa de shows, boates, feira, jogos e eventos culturais.

O vigilante convocado pela empresa para prestar serviços no evento fará jus a remuneração mínima de R$ 100,00, inclusa a periculosidade e demais obrigações legais previstas em Convenção Coletiva, não podendo ultrapassar 12 horas de efetivo trabalho. Caso ultrapasse, será devido o valor de R$ 10,00 a hora.

No caso do vigilante não pertencer ao quadro funcional da empresa prestadora do serviço, esta fica obrigada a celebrar contrato por prazo determinado de caráter eventual, estabelecendo o início e o término.

O pagamento dos serviços prestados deverá ser efetuado no prazo máximo de 24 horas após o término dos serviços.

A empresa se compromete a fornecer aos trabalhadores, gratuitamente, os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

A empresa fornecerá a relação dos trabalhadores do evento para o Sindsegur e SRTE/RN com 24 horas de antecedência ao evento.

A empresa fornecerá lanche antes do início da jornada de trabalho. Será distribuído, no mínimo, duas águas minerais em garrafas de 400ml para os trabalhadores.

Este Acordo Coletivo de Trabalho específico para eventos garante ainda mais avanços nas conquistas dos vigilantes patrimoniais do RN. O Sindsegur está sempre alerta, fiscalizando e cobrando das empresas de segurança salário justo e condições de trabalho adequadas.

COMPARTILHAR