Segunda audiência de mediação: Sindsegur X Sindesp/RN

0
140

Segunda mediação de negociação salarial 2020-2021 encerrada, com a presença do Sindsegur, do MPT o Procurador Aroldo Teixeira, os advogados do Sindesp/RN; e mais uma vez com total desrespeito com determinação da justiça, o presidente do Sindesp/RN faltou a audiência de negociação. Com isso, a Desembargadora Maria Perpetuo observou que existem dois pontos em divergência:  Reajuste salarial e o trabalho Intermitente. Além disso, o Sindesp/RN não apresentou proposta. A desembargadora marcou nova audiência de negociação.

 

Com a ausência do presidente patronal, o senhor Edmilson Pereira. Percebemos que o sindicato patronal não quer negociar com o sindicato laboral. Motivos temos de sobra, reajuste salarial e o intermitente. Em todo momento os advogados vem colocando em pauta a pandemia e futuras demissões por parte das empresa de segurança, sabendo que não existem nenhuma possibilidade de demissões já que estamos gradativamente retornando a economia em nosso estado. O “Se” para o patronal é muito usado, “se isso, ou aquilo acontecer”. Mas em nenhum momento é colocado dados concretos ou a realidade de alguma empresa que usou demissões em massa em nosso estado. Muito fora da realidade, o Sindesp/RN tenta de todas as formas empurrar com a barriga e de forma desonesta tenta a todo custo a não negociar com os trabalhadores vigilantes.

 

O Sindsegur, através, do seu corpo jurídico apresentou toda documentação relacionada às CCT’s de outros estados que fecharam acordos acima da inflação neste ano. O Sindsegur em todo momento demonstra querer negociar, entretanto, o patronal tenta se esquivar das negociações. Portanto, o sindicato dos trabalhadores vigilantes do Rio Grande do Norte amparado pela lei cumpri todos os prazos determinados pela Magistrada. A Desembargadora Maria do Perpetuo solicitou mais uma audiência para que possamos dar um fim nisso tudo, no dia 10 de agosto, às 9h, via vídeo conferência. Sindsegur é trabalho!