Ato político contra os abusos da Interfort Segurança em frente a Superintendência da CEF em Natal

0
153

Os vigilantes da Interfort denunciaram diversas irregularidades ao sindicato por parte da empresa, em especial aqueles do contrato da Caixa Econômica Federal. O Sindsegur, atento ao descaso, no dia 09 de junho, com seus diretores e apoiadores, inclusive, representantes da CNTV-PS e Sindicato dos BANCÁRIOS promoveu um ato político público para repudiar todos os descasos sofridos pelos trabalhadores. Na ocasião, os diretores e os trabalhadores receberam o apoio de populares que se solidarizaram com a causa. A quem destinamos nosso sincero agradecimento!

A classe trabalhadora acusa a empresa em não querer efetuar o pagamento das horas extras trabalhadas nos sábados, o não pagamento dos vales alimentação e dos vales transporte, bem como o não pagamento das horas extras por causa de um injusto banco de horas.

Atravessamos um dos momentos mais delicados de nossa história, tendo em vista uma enorme crise sanitária causada pela covid-19, que tem alterado drasticamente a relação de emprego em benefício dos empresários.

Sob o pretexto de manter os empregos, os empresários se sentem no “direito” de impor o aumento da carga horária do trabalhador, sem o pagamento justo das horas trabalhadas, deixando para o trabalhador prejuízo financeiro, estresse e desmotivação para desempenhar seu ofício.

Não aceitamos que o trabalhador seja explorado diariamente, tendo de prestar serviços em uma jornada de trabalho abusiva, sem considerar que o vigilante está diretamente exposto ao risco de contaminação pelo novo coronavírus.

O SINDSEGUR não se silenciará, denúncias serão feitas ao MPT e a medidas judiciais serão adotadas perante a Justiça do Trabalho. O sindicato não deixará de dar assistência aos guerreiros da CEF. Continuamos a informar a categoria que denuncie essas praticadas absurdas de empresas que só retiram direitos dos trabalhadores. Disk denúncia: 3322-2076.