Título: Bancos Privados São Proibidos de Colocar Vigilantes do Lado de Fora das Agências

0
74

Com toda a complexidade que existe, hoje, devido ao coronavírus, as MPs e decretos introduzidos pelo Governo Federal, decretos estaduais e a paralisação de todos os processos em andamentos nos TRT’s de todo o Brasil. O Sindsegur vem desempenhando o seu papel de sindicato. Alguns podem cobrar o não fechamento das negociações coletivas 2020-2021, mas sabemos que nada é fácil nessa vida, nem tudo são as mil maravilhas, e o sindicato vem lutando no seu dia-a-dia para resolver problemas diante desta pandemia que vem levando companheiros vigilantes e até mesmo, familiares.

Durante ao ataque do COVID-19, muitas empresas em todo o Brasil, vem reduzindo salários, suspendendo o contrato trabalho, ou, demitindo trabalhadores. Não podemos esquecer do não pagamento do FGTS durante a Pandemia e as férias antecipadas sem aviso prévio e com pagamento de 1/3 de férias até o dia 20 de dezembro.
Muitas águas rolaram, além de um ou outro vigilante não entender o que se passa em nosso país. Muitos atribuem ao sindicato algo que não é da responsabilidade dele. Ficamos muitas das vezes de mão atadas devido as leis empregadas aos trabalhadores, de uma forma geral. O sindicato mesmo com todas as dificuldades vem lutando por uma categoria melhor.

Tanto que conseguimos junto a todos os sindicatos do Brasil através das normas regulamentadoras, como, a Lei 7.102/83 e portarias da PF. Fazer com que a Polícia Federal impedisse a colocação de vigilantes do lado externo dos bancos privados para organizar filas durante a pandemia. Algo, que era apenas para a Caixa Econômica Federal devido ao pagamento do Auxílio Emergencial dos brasileiros no qual foram diretamente atingidos pelo COVID-19. Só podemos dizer que juntos somos mais fortes, através de denúncias dos próprios trabalhadores ou fiscalização do sindicato conseguimos grandes vitórias como essa dos vigilantes bancários. Agrademos também ao empenho da CNTV-PS, por representar os sindicatos de vigilância, em Brasília.