Ação movida pelo SINDSEGUR garante pagamento de rescisão atrasada

No último mês de outubro, a empresa Força Alerta rescindiu o contrato trabalhista de 34 funcionários que prestavam serviço junto à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Porém, a empresa não efetuou o pagamento das verbas rescisórias, deixou de fornecer os PPPs e a documentação que possibilita ao trabalhador solicitar o benefício de Seguro Desemprego e sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Logo que tomou conhecimento da situação, o SINDSEGUR acionou o Poder Judiciário para garantir que os profissionais tivessem acesso aos seus direitos integralmente.

Através de uma ação coletiva movida pelo sindicato, a verba repassada pela UERN à Força Alerta foi bloqueada, até que a empresa pagasse o valor integral devido aos trabalhadores.

Em mais uma demonstração da força que a união da classe trabalhadora tem, o pagamento citado foi quitado nesta quarta-feira (18).

Mas a luta e sua essência não param, pois o SINDSEGUR é trabalho árduo, atuando no combate àqueles que querem usurpar os direitos dos trabalhadores vigilantes.

Deixe um comentário