Assembleias em Natal e interior aprovam Convenção Coletiva de Trabalho

0
1582

Nesta sexta-feira, 1 de fevereiro, a diretoria do Sindsegur participou de mais uma mediação na Superintendência Regional do Trabalho (SRTE/RN) para tratar sobre a Convenção Coletiva de Trabalho – CCT 2019/2020 dos vigilantes patrimoniais do Rio Grande do Norte.

Na ocasião os representantes do Sindicato das Empresas de Segurança Privada (Sindesp) apresentaram a contraproposta à pauta de reivindicações da nossa categoria.

Em assembleia realizada com os vigilantes de Natal no inicio da noite, no auditório do Sinpol/RN foi apresentada aos trabalhadores a proposta discutida na SRTE/RN: Manutenção das cláusulas da convenção anterior, reajuste salarial de 4%, passando o piso salarial a valer a R$ 1.377,47, além de 9,68% de reajuste sobre o vale alimentação, que passa para R$ 17,00.

Em seguida a proposta apresentada foi colocada em votação e aprovada por unanimidade pela assembleia ocorrida em Natal.

Na manhã do sábado, 2 de janeiro, foi realizada uma assembleia com os vigilantes da cidade de Mossoró, na Biblioteca Central, onde os trabalhadores também aprovaram por unanimidade a proposta apresentada.

À noite foi realizada outra assembleia, desta vez com os vigilantes de Caicó na IV Usap, onde a categoria também aprovou unanimidade a Convenção Coletiva 2019/2020, que garantiu todos os direitos além de reajuste salarial e aumento do vale alimentação.

Mesmo diante de um cenário desfavorável para os trabalhadores o Sindsegur tem organizado a luta para combater toda forma de opressão e exploração. A questão salarial, gratificações, hora extra, emprego, além da jornada e condições de trabalho não podem ser rebaixadas. Ao contrário, é preciso garantir trabalho decente e vida digna à classe trabalhadora.

Para isso, foi de extrema importância a mobilização da categoria junto ao nosso sindicato para reforçar mais essa batalha por valorização profissional e respeito.É preciso continuar atento e forte para fazer valer todos os direitos dos vigilantes patrimoniais do RN.

Junte-se a nós e vamos à luta!