Audiência discute sobre postos de serviço da Secretaria Municipal de Saúde

0
283

Nesta segunda-feira, 3 de dezembro, o Sindsegur participou de uma audiência na Superintendência Regional do Trabalho (SRTE/RN).

Na ocasião estiveram presentes representantes da empresa Interfort e da Secretaria Municipal de Saúde de Natal. Segundo representantes da empresa a secretaria tem um débito de R$ 5.483.723,28 correspondente a faturas em atraso do período de julho de 2017 a novembro de 2018. A não quitação dos débitos pode acarretar uma possível quebra de contrato.

Para o coordenador geral do Sindsegur, Pablo Henrique, é de extrema importância que ambas as partes cheguem a um consenso. Ele apontou que a nossa entidade está à disposição para contribuir na busca de alternativas para proteger os direitos dos trabalhadores.

Caso ocorra a quebra de contrato, mais de 100 vigilantes podem ficar desempregados.

Segundo a secretária municipal de saúde, Aguida Maria, as verbas para pagamento dos serviços de vigilância dependem de dois repasses, um municipal e outro federal. De acordo com ela somente a Secretaria Municipal de Administração (Semad) pode esclarecer sobre o atraso do repasse por parte da prefeitura.

O mediador Claudio Gabriel, agendou uma nova audiência com a presença de representantes da Semad para o dia 7 de dezembro com objetivo de resolver este impasse.

A direção do nosso sindicato sempre alerta e vai continuar encaminhando todas as formas de luta para defender os nossos direitos e avançar nas conquistas dos vigilantes patrimoniais.