Assembleias aprovam minuta da Convenção Coletiva de Trabalho 2019/2020

O SINDSEGUR realizou nesta terça-feira (06/11), no auditório do Sindicato dos Bancários, assembleias nos turnos da tarde e à noite para apresentar a CCT – Convenção Coletiva de Trabalho 2019/2020.

 

Na avaliação do representante da Federação Interestadual dos Vigilantes do Nordeste, Iran Marcolino, 2019 será um ano muito difícil para o movimento sindical e a classe trabalhadora em geral. Para ele a única saída é a luta organizada com muita mobilização nas ruas.

O diretor de assuntos jurídicos do nosso sindicato, Josenilson Nascimento, falou sobre a necessidade da classe trabalhadora ter consciência do seu verdadeiro papel diante da situação em que vive o nosso país. E convocou toda a categoria para se unir nesse momento em que traidores tentam enfraquecer a luta dos(as) trabalhadores(as).

Na ocasião o presidente do Sindforte/RN, Márcio Figueredo, reforçou a importância de fortalecer a mobilização e reafirmou a disposição dos vigilantes de carro forte para unificar a luta junto com os vigilantes patrimoniais.

Depois de avaliar as propostas apresentadas pelo coordenador geral do SINDSEGUR, Pablo Henrique, a assembleia aprovou a CCT que será encaminhada aos patrões.

Nenhuma negociação com os patrões é fácil. Ainda mais quando se trata de manter uma CCT que atende os interesses dos(as) trabalhadores(as). Por isso, chegou a hora de fazer valer mais uma vez toda a força demonstrada na última greve da categoria.

NADA DE CORRER DA RAIA

Diante de um cenário desfavorável para os trabalhadores e as trabalhadoras, resta organizar a luta para combater toda forma de opressão e exploração. Questões como reajuste salarial, gratificações, hora extra, emprego, além da jornada e condições de trabalho não podem ser rebaixadas. Ao contrário, é preciso garantir trabalho decente e vida digna à classe trabalhadora.

Para isso, o SINDSEGUR convoca todos os vigilantes patrimoniais, sem exceção, para reforçar mais essa batalha da categoria por valorização profissional e respeito. Junte-se a nós e vamos à luta!

Deixe um comentário