Audiência no MTE discute atraso de salários na Interfort

0
50

Por assessoria de comunicação / Fotografia: Taian Marques

Sexta-feira, 27 de janeiro, o Sindsegur participou de mais uma audiência de mediação no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para tratar sobre o problema de atraso de salário dos vigilantes da Interfort.

Na ocasião o coordenador geral do Sindsegur, Francisco Benedito (Bené), cobrou providências da empresa e dos contratantes. “É necessário rapidez para apresentar um prazo limite para o pagamento dos trabalhadores, pois a burocracia das repartições em mandar as faturas para as empresas prejudica os vigilantes”, afirmou Bené.

Além de Bené, estavam presentes na reunião o diretor de assuntos jurídicos, Josenilson do Nascimento, juntamente com os diretores Wellington Felix, Agricio Enedino e vigilantes da base. Também participaram representantes da secretaria estadual e municipal de saúde e da empresa Interfort.

Os representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da Secretaria Estadual de Saúde (SESAP) informaram que não poderiam definir um prazo para o pagamento dos salários atrasados pois o repasse dos valores depende das secretarias de planejamento.

O mediador do MTE, Cláudio Gabriel, marcou uma nova reunião para o dia 6 de fevereiro, que deve contar com presença da Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLA) e da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (SEPLAN). A próxima mediação terá como objetivo que as secretarias apresentem um prazo limite para o pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores.

Este foi mais um passo da luta do nosso sindicato em defesa dos direitos e pelo cumprimento do salário em dia. Faz-se necessário reafirmar que o resultado das ações judiciais dependem do juiz responsável pelo processo.

→Veja o número do Processo referente a ação judicial contra a Interfort e a Prefeitura do Natal: 0000082-05.2017.5.21.0041

→Veja o número do Processo referente a ação judicial contra a Interfort e governo do Estado: 0001727-02.2016.5.21.0041